Couchsurfing: hospede-se de graça ao redor do mundo!

Viajar é o sonho da maioria esmagadora das pessoas, né?! Apesar de que ano após anos viajar tem se tornado cada vez mais acessível pra todo mundo, a questão financeira ainda é um impecilho para muitos. Ou melhor: era! O Feliz 7 dias por semana está aqui para te dar muitas dicas de como viajar barato e tornar o seu sonho possível. Já ouviu falar em Couchsurfing? Pois então eu vou te contar como se hospedar de graça em praticamente qualquer lugar do mundo. Sem pagar hospedagem, fica quase impossível arrumar uma desculpa para não viajar!

O que é o Couchsurfing?

Couchsurfing é um site (também disponível em aplicativo para celular) que junta o útil ao agradável: pessoas que querem oferecer suas casas para hospedar alguém e pessoas que querem se hospedar de graça na casa de alguém. Basicamente, você faz um perfil lá e procura pessoas oferecendo hospedagem no lugar que você quer ir. Você também pode simplesmente oferecer sua casa para as pessoas do mundo inteiro se hospedarem. Ou, pode fazer os dois.

Como funciona o Couchsurfing?

É muito simples. Voce vai entrar no site do Couchsurfing ou baixar o aplicativo no celular. Vai se cadastrar e preencher o seu perfil. Como por exemplo o meu:

 

couchsurfing

 

couchsurfing

 

Como você pode ver, você deve responder algumas perguntas para que os anfitriões possam conhecer você um pouquinho melhor. No meu caso está tudo em inglês porque usei o Couchsurfing para me hospedar fora do Brasil. Você fala sobre os lugares que já visitou e morou. Explica porque está no Couchsurfing, quantas línguas você fala… Você deve também colocar algumas fotos suas ou de viagens que já fez. Caso queira abrir sua casa para hospedar alguém, poste foto da sua casa e descreva como vai poder oferecer acomodação para as pessoas. Se a pessoa vai dormir no sofá, no chão, se tem um quarto só para ela.. No meu caso deixei a opção “não aceita hóspedes” no momento, mas quando eu quiser abrir minha casa para receber alguém eu mudo essa opção.

Vocês podem ver que eu tenho 1 referência positiva. Isso quer dizer que a pessoa que me hospedou deixou uma referência no meu perfil dizendo que sou uma pessoa muito legal e que a experiência de me hospedar foi positiva  e etc. Assim outras pessoas vão aceitar me hospedar mais facilmente quando eu solicitar. Mas não se preocupe, mesmo se você não tiver referências ainda, vai ser bem fácil achar alguém que aceite você!

Como encontrar alguém para me hospedar?

Muito simples também. Você seleciona o país e cidade que precisa se hospedar e aí o Couchsurfing vai te mostrar todas as pessoas que estão oferecendo hospedagem naquele lugar. O que eu faço é sempre filtrar por pessoas que tenham referências, para eu ter certeza que é confiável. Por exemplo:

 

couchsurfing

 

Pesquisei por Florianópolis, aí o Couchsurfing me mostrou todos os anfitriões, ou seja, todas as pessoas que estão oferecendo suas casas para viajantes se hospedarem de graça. Você seleciona a data que pretende viajar e quantas pessoas são, você pode ir com algum amigo ou mozão por exemplo, não precisa ir sozinho. Porém, algumas pessoas só aceitam 1 viajante por vez.

Você pode usar diversos filtros na sua pesquisa. Encontre algum anfitrião que te agrade e mande mansagem solicitando hospedagem, falando sobre você e o que você espera dessa experiência.

O que mais eu encontro no Couchsurfing

Ás vezes as pessoas não tem condições de oferecer hospedagem. Então elas se oferecem para mostrar o lugar para os viajantes, oferecem companhia para passeios, oferecem caronas…  Também existem grupos de encontros, você escolhe o lugar que vai viajar e encontra no Couchsurfing um grupo de pessoas que estará lá também na mesma data que você, ou pessoas que moram lá. Caso você vá viajar sozinho, não se preocupe, você vai fazer muitos amigos!

Você pode também encontrar eventos que estarão acontecendo no lugar e data que você estiver viajando, além de conselhos de anfitriões. Se você quiser uma dica local, faça uma pergunta lá e vão te responder!

Muito mais do que hospedagem de graça

No Couchsurfing você vive uma experiência única. Você vivencia o lugar como um local. Você se hospeda na casa de um local, aprende sobre a cultura deles. Escuta várias dicas de lugares que fogem do clichê de turistas e claro faz amigos. Os anfitriões não pedem nada em troca, mas vale sempre lembrar do bom senso. Ofereça para cozinhar para o anfitrião ou se não souber cozinhar compre algo para ele comer e leve pra casa quando estiver na rua. Deixe seu quarto ou sala ou o lugar que estiver dormindo sempre arrumado. Ajude a organizar a casa. Seja legal!

 

Receba no seu email um guia completo e gratuito de como fazer da sua viagem solo a melhor experiência da sua vida

 

Minha experiência com o Couchsurfing

Eu conhecia mais ou menos o Couchsurfing, mas decidi usar ele uns 4 dias antes de viajar para a Indonésia. Deu a louca, pensei “vou me hospedar pelo Couchsurfing nos primeiros dias”. Fiz tudo isso que mencionei acima mas quase desisti porque nenhuma mulher me respondeu. Eu queria me hospedar na casa de uma mulher por questão de segurança. Hoje mudei totalmente minha visão sobre isso. Enfim. Nenhuma mulher me respondeu e vários homens me responderam. Aliás vários homens vieram me oferecer hospedagem porque quando você “abre uma viagem” lá, ou seja, deixa em modo público para onde você vai e quando, os anfitriões do lugar são notificados. Conversei com alguns mas ainda estava com um pé atrás, até que o Rio (sim, é o nome dele) veio falar comigo. Fui olhar no perfil dele e tinha mais de 60 referências positivas. Não tinha porque ter medo, aceitei.

Ele se ofereceu para me buscar no aeroporto quando eu chegasse mas eu ainda estava com um pulguinha atrás da orelha e recusei. Decidi que ia de táxi, porque se ele tivesse me passado um endereço que não existisse ou sei lá, pelo menos eu tinha como fugir (kkkkk). Chegando no aeroporto, conectei na wifi e tinha uma mensagem dele dizendo que estava lá me esperando. Nessa hora juro que eu gelei. Só conseguia pensar “meu Deus, ninguém é tão bom assim, o que esse cara quer?”. Não tinha outra opção, a não ser ir com ele.

Subi na scooter dele (medo duplo: da situação e da moto rs) e fomos. Fomos conversando na medida do possível, eu disse que tinha medo de moto e ele foi mais devagar. Finalmente chegamos na casa dele e lá tinha outra menina hospedada, uma Russa. Ufa! Ele não era um sequestrador nem nada do tipo, ele só era legal mesmo!

A casa era muito simples, sala e cozinha junto, não tinha sofá, só uma mesa com 2 cadeiras. A casa tinha 3 quartos mas no quarto só tinha um colchão no chão e um ventilador cada. Ou seja, tive um quarto só pra mim, porém, o colchão era tão fino que parecia que eu dormia no chão sem nada. O banheiro: essa foi a parte mais difícil. O chuveiro não tinha box e o chuveiro era praticamente em cima do vaso sanitário, quando tomava banho molhava tudo. O chuveiro não tinha água quente e saía tipo umas 3 gotas. Lavar o cabelo? Impossível! Foi um choque!

Apesar de tudo isso foi uma experiência tão legal! O Rio foi tão paciente comigo.. Na época eu não falava inglês muito bem e ele sempre me ajudou e se esforçou para me entender. Ele me deu várias dicas sobre Bali e me ensinou a dirigir scooter. Em Bali você precisa dirigir scooter para se locomover, ou vai gastar muita grana com taxi porque transporte público lá praticamente não existe. Mas o mais legal era a alegria dele, a prestatividade com todos os hóspedes. Ele vivia uma vida muito simples e, como não tinha dinheiro pra viajar, ele conhecia o mundo todo através das pessoas que hospedava. O pouco que ele tinha ele compartilhava com desconhecidos.

 

couchsurfing

Observem o meu estado na foto: cabelo sem lavar, olheiras de quem dormia mal, mas com sorrisão no rosto! Eu, o Rio e as outras duas meninas que estavam hospedadas lá. Na segunda foto eu na minha primeira (e única) aula de como dirigir uma scooter hahahaha

O que eu aprendi me hospedando através do Couchsurfing

  • Existem formas baratas de viajar
  • Existem MUITO mais pessoas boas do que ruins nesse mundo
  • Não porque você é mulher e um homem é legal com você, significa que ele tem segundas intenções
  • A felicidade não é TER é SER
  • As pessoas são felizes com muito pouco
  • Você não precisa viajar para conhecer outras culturas e ter experiências com pessoas de outros países
  • Você não precisa ter muito para poder compartilhar e oferecer algo á alguém
  • As pessoas  mais felizes são aquelas que mais compartilham e vivem novas experiências

 

Além de mostrar uma forma barata de viajar, esse post é uma dica para você: o mundo e as pessoas tem muito para te oferecer e te ensinar. Muitas delas tem muito menos do que você e ajudam as outras muito mais do que você, e eu. Se joga! Procura um anfitrião numa cidade perto da sua, compra uma passagem de ônibus e vai! Não é preciso ter muito dinheiro para viver experiências incríveis. E mais: não dependa de ninguém. Não espere por companhia: SEJA A SUA MELHOR COMPANHIA! (Caso queira muito uma companhia, o Couchsurfing vai te proporcionar isso, não se preocupe!)

 

Pâmela Vicente

Pâmela, aos 20 embarcou pra uma viagem que mudaria sua vida pra sempre. Conheceu o mundo lá fora e não parou mais. Se descobriu. Descobriu que é possível ser feliz 7 dias por semana ainda que a vida seja uma loucura. Quer compartilhar tudo o que vê e vive. Espera que compartilhando, inspire outras pessoas a serem felizes 7 dias por semana.

Website: https://www.instagram.com/pamvicentee/