Ela largou emprego e estabilidade para empreender na Nova Zelândia e fazer o que ama: cosméticos 100% naturais

Como tudo começou

Ela não pensava em empreender na Nova Zelândia. A  história da Lú na Nova Zelândia começou há 2 anos e meio atrás. Ela e o marido, que trabalha na área de TI ( área muito requisitada por aqui) decidiram arriscar e vir para a Nova Zelândia. Digo arriscar pois vieram como turistas para tentar conseguir uma oferta de trabalho e aplicar um visto. Foi mais de um mês de agonia. Ouviram muitos “nãos” e de algumas pessoas falando que isso não daria certo, que vir como turista para tentar conseguir uma oferta de trabalho não era fácil. Teve até gente que falou com todas as letras que eles estavam fazendo tudo errado. Não se abalaram e um mês e meio após a chegada, o marido da Lú conseguiu uma oferta de emprego. Assim eles puderam aplicar o visto e ficar aqui na Nova Zelândia.

Foi então a vez da Lú procurar trabalho. Nada razoavelmente bom aparecia. Até que ela conseguiu uma posição numa grande empresa de telefonia. Trabalhava com licenciamento de software. Apesar de não se identificar muito com área, a empresa era boa, recebia um bom salário e tinha estabilidade.

A paixão da Lú por cosméticos

A Lú sempre foi apaixonada por cosméticos. Antes de deixar o Brasil trabalhou como diretora de uma marca internacional de cosméticos por 3 anos. Além disso quando ela chegou aqui, começou uma mudança no estilo de vida, na alimentação, saúde e preocupação com o meio ambiente. Por isso ela queria começar a usar cosméticos que fossem naturais, fizessem bem para a pele dela e para o meio ambiente. Procurou muito. Testou várias marcas e não encontrou nenhum produto realmente natural que á agradasse. Foi então que ela começou a pesquisar como fazer em casa seus próprios produtos para cuidar da pele.

 

Leia também: Se mudar com toda a família para a Nova Zelândia

 

Foram horas e horas na biblioteca e na internet. Muitos dias de pesquisa, até que ela fez seus primeiros testes. No início eram só experimentos com óleos, mas o que ela queria mesmo eram cremes e não descansou até descobrir fórmulas maravilhosas usando produtos 100% naturais e biodegradáveis. Sua primeira criação foi um creme para as mãos. Um dia, ela mostrou o seu feito para as colegas de trabalho e todas amaram o resultado. Até então, empreender não passava pela cabeça dela. Ainda pensando apenas no consumo próprio, começou a experimentar outros tipos de cosméticos. Não muito tarde obra foi um creme noturno para o rosto. Mais uma vez as colegas ficaram enlouquecidas com o produto e começaram a pedir pra Lú fazer mais.

 

Quando o hobbie virou empreendedorismo

Ela começou a ver futuro nesse trabalho que fazia com tanto amor. Pediu demissão do seu emprego estável, resolveu empreender na Nova Zelândia e criou a LaVanda. Há 4 meses se dedica integralmente ao seu trabalho de fazer cosméticos. Ela faz os produtos em casa, por isso o investimento para começar o seu negócio não foi muito alto, investiu apenas em produtos e alguns utensílios para a fabricação dos cremes.

 

empreender na Nova Zelândia

The Daily Essentials Kit

 

Recém terminada a parte burocrática de abrir seu próprio negócio, agora seus cosméticos são vendidos online, para amigos, em feiras locais que ela participa de vez em quando. A laVanda também já tem seus produtos sendo revendidos em uma loja aqui em Auckland. Nessa fase inicial, o negócio já se mantém financeiramente. Perguntei para a Lú quais eram os objetivos a partir desse ponto, ela respondeu que é expandir suas vendas online. Também pensa em colocar os produtos em algumas lojas pra revender. Mas apenas lojas que compartilharem da mesma filosofia que a LaVanda, usando produtos naturais e que contribuam com o meio ambiente.

Hoje a LaVanda tem uma linha de cosméticos faciais e creme de mãos. Também está no momento em processo de estudo para em breve lançar uma linha de cosméticos para o corpo.

 

empreender na Nova Zelândia

The Daily Essentials Kit

 

O que a história da Lu nos ensina

A Lú é a prova de que é possível trabalhar fazendo o que se ama. Que é possível empreender na Nova Zelândia. É a prova deque existe espaço para todas as áreas no mercado quando se coloca muito amor e dedicação no trabalho. A Lú também é a prova de que é possível ficar linda, deixar os outros lindos e ainda ajudar o meio ambiente. O mundo precisa de mais pessoas como a Lú!

Eu queria muito que fosse possível transmitir cheiro pela internet. Tenho certeza que se vocês sentissem a fragrância dos cosméticos da LaVanda, iam correndo encomendar um de cada! Mesmo não sentindo o cheirinho daí, tu pode encomendar o teu produto através do site clicando aqui e seguir a LaVanda no facebook clicando aqui.

 

Receba em seu email um eBook grátis para te ajudar a escolher o seu destino de intercâmbio clicando aqui

 

Pâmela Vicente

Pâmela, aos 20 embarcou pra uma viagem que mudaria sua vida pra sempre. Conheceu o mundo lá fora e não parou mais. Se descobriu. Descobriu que é possível ser feliz 7 dias por semana ainda que a vida seja uma loucura. Quer compartilhar tudo o que vê e vive. Espera que compartilhando, inspire outras pessoas a serem felizes 7 dias por semana.

Website: https://www.instagram.com/pamvicentee/

1 Comentário

  1. Carmencita Maria Bento Alves

    Adorei tua iniciativa querida Luciana.Quisera ter podido na vida fazer o que mais gosto,mas os tempos eram outros.Tenho certeza que estes teus produtos são maravilhosos ,sabendo do teu gosto ,tua garra e determinação.
    Um beijinho da tia Cita.

Comentários não são permitidos.